Se você adia para amanhã coisas que pode fazer hoje, esse post é para você

No mundo corporativo, a palavra proatividade é muito falada já no momento do processo seletivo. É uma das habilidades mais buscadas nos profissionais pelos empregadores. Mas uma outra palavra, a procrastinação, tornou-se a maior inimiga de quem deveria ser proativo e produtivo.

Adiar as tarefas é contraprodutivo quando se quer otimizar o tempo e tirar o máximo de um dia. Entretanto, é um problema tão enraizado no ser humano que há séculos a procrastinação vem sendo estudada por pesquisadores e até filósofos.

Mas o que fazer quando a procrastinação toma conta da sua rotina? Estamos falando daquele hábito quase compulsivo de adiar uma ação. Para a pessoa que procrastina, o resultado pode ser devastador para seus planos profissionais e até para a saúde, com o aparecimento do estresse.

A procrastinação é, também, responsável pela sensação de culpa e vergonha em relação aos outros, por não cumprir com as suas responsabilidades e compromissos e, principalmente, pela perda de produtividade.

O ato de procrastinar pode até ser considerado normal por muitos, mas ele pode se tornar um problema quando impede o funcionamento normal das ações. Nesse post, trazemos dicas valiosas para quem quer definitivamente parar de procrastinar. Mas, antes, vamos entender melhor o que significa procrastinação.

O que é procrastinar?

A palavra vem do latim procrastinatus: pro (à frente) e crastinus (de amanhã). Significa transferir para outro dia ou deixar para depois; adiar; delongar.

Logo, um procrastinador é um indivíduo que evita tarefas ou uma tarefa em particular. Não é difícil encontrar um profissional, por exemplo, que possui uma reunião importante no final da semana postergar atenção e estudo para se preparar para esse compromisso.

Ele acaba chegando ao compromisso mal preparado e impossibilitado de contribuir com o grupo. Ao invés de programar um tempo de estudo, logo que ficou sabendo da reunião, o profissional deu prioridade a outras atividades, como responder e-mails, ler notícias, fazer ligações e até dar uma esticadinha à copa para um lanche extra.

Mas o que fazer quando o alto grau de procrastinação significa improdutividade? A Forbes Carreira divulgou um artigo sobre uma nova pesquisa do professor de psicologia Joseph Ferrari, na Universidade DePaul, em Chicago, nos Estados Unidos. O estudo mostra que a improdutividade é mais complicada do que a maioria das pessoas pensam.

Os profissionais tendem a pensar na inércia como resultado de má administração do tempo ou preguiça, mas o estudo mostra que a procrastinação vem de emoções negativas que roubam o humor. Uma vez que você está sob a influência dessas sensações, não é possível trabalhar. Em vez de serem preguiçosas ou desorganizadas, as pessoas geralmente adiam as coisas porque não se sentem bem para concluir a tarefa. Fazer isso as insere firmemente em um ciclo vicioso de improdutividade.

Como parar de procrastinar?

Ao contrário do que possa parecer, pessoas produtivas também enfrentam os mesmos desafios de procrastinação que qualquer um. A diferença é que elas aprendem a quebrar o ciclo.  O primeiro passo é assimilar o porquê da procrastinação. Depois, colocar em prática estratégias para vencê-la antes de ser dominada por ela.

A seguir, veja cinco dicas de como superar a procrastinação e prosperar nos negócios:

  1. Abra espaço na agenda para se dedicar a um novo projeto: definir o tempo para explorar profundamente um pensamento criativo pode ajudar a aprimorar o foco. Estabeleça a etapa de conclusão do projeto em dia e hora marcados. Dias abertos, semanas ou até meses de tempo são uma receita para a procrastinação.
  •  Recompense-se: se você precisa ser motivado para cumprir seu prazo, configure um sistema de recompensas para se manter no caminho certo depois de decidir qual será o prazo. Mas, cuidado: certifique-se de que suas recompensas complementem seu objetivo, não o contradigam. Cada pessoa é diferente, então você precisa descobrir como pode fazer com que os prazos funcionem para você.
  • Utilize emoções como incentivo: quando os acontecimentos provocam emoções positivas ou negativas, ligue o radar. Identifique esses momentos de emoção para usá-los a seu favor.  Caso sinta-se entediado, saiba que o seu cérebro buscará estimular os centros de recompensa. O tédio inspira o “pensamento lateral”, que envolve a sua mente a buscar uma solução mais criativa para o problema em questão, porque a solução óbvia não é interessante.
  • Saia da zona de conforto: não tenha medo da frustração ao lidar com o desconhecido. Apesar de não querer fracassar, essa é sempre uma possibilidade real quando iniciamos algo novo. Não subestime a sua capacidade e confie naquilo que você pode fazer. Tente fazer algo totalmente fora de seu espectro criativo, como aprender um novo idioma, tocar um instrumento ou pintar. O treinamento cruzado ajudará a melhorar a sua prática criativa.
  • Faça da sexta a sua segunda-feira: normalmente, sexta-feira é o dia em que o cansaço da semana se instala. Mas é justamente por isso que é perfeito para trabalhar em algo que você usualmente não faz. Neste dia, reserve um tempo na agenda como indisponível e informe às pessoas. Use esse tempo para mergulhar nas tarefas de sua lista que ajudarão a avançar em seu novo projeto. Ao reservar um tempo propositalmente para si mesmo todas as semanas, você criará um ímpeto em direção ao seu objetivo final (Fonte: livro “Procrastination and Task Avoidance” (Procrastinação e Adiamento de Tarefas), editora Perseus).

Parar de protelar é o primeiro passo para empreender

Empreender exige a tomada de atitudes e a simples avaliação dessas necessidades pode gerar motivos para deixarmos para depois. É inegável a sensação de alívio que essa procrastinação oferece, mas o tempo acaba nos mostrando que esse adiamento não foi tão bom assim e nos impediu de empreender.

No mundo do empreendedorismo não é incomum que a avaliação de riscos e de tantas incertezas estimulem a procrastinação, mas essa encruzilhada pode ser superada.

Primeiro é preciso admitir que vai doer no começo. São tantas possíveis adversidades que podem causar desconforto, entretanto, elas fazem sentindo, afinal. O importante é não colocar as dores iniciais com maior peso na balança.

É nesse momento que começa a construção de um sonho, de um passo mais firme para o propósito traçado. Quanto mais tempo levar para começar isso, menos tempo terá aproveitando-o.

A caminhada é longa. Novos empreendedores, às vezes, temem chegar a uma situação importante e não ter ideia de como agir. Com certeza, em muitas oportunidades não irão mesmo saber. Mas e daí? Você acha que Steve Jobs, Elon Musk, Bill Gates, dentre tantos outros, não passaram por isso?

Qualquer pessoa que um dia começou um negócio teve que passar por esse desafio. Afinal, jovens empreendedores têm em comum o poder de decisão e a coragem. São características de quem opta cedo pelo próprio negócio.

Ninguém jamais vai ter todas as respostas e isso é normal. É uma ótima oportunidade de aprender e evoluir. E, se ainda tiver medo, lembre-se que alguém deve ter passado por isso e poderá lhe ajudar. Está aí uma oportunidade de ampliar seu networking e fazer novas conexões.

Não há como negar que empreender envolve risco, mas não deixe para amanhã o que pode fazer hoje. Contudo, se isso acontecer, releia esse artigo e afaste de vez o fantasma da procrastinação. Lembre-se: um sonho só se realiza com ação e não com mais pensamentos.

Quer continuar falando sobre prosperidade nos negócios? No Sicoob Engecred, além de várias dicas relacionadas a empreendedorismo, cooperativismo e educação financeira, você encontra produtos e serviços mais adequados ao perfil da sua empresa. Entre em contato e saiba mais.

Postado por Sicoob Engecred

O Sicoob Engecred é uma das mais sólidas e respeitadas instituições financeiras cooperativas do país. Alia gestão eficaz, carteira diversificada, atendimento diferenciado e foco no resultado dos associados para ser reconhecida como a principal instituição financeira de cada cooperado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *