O Pix, sistema de pagamento mais recente lançado pelo Banco Central (BC), completou seis meses em maio. Desde seu lançamento, em outubro de 2020, o número de adeptos à ferramenta cresce cada dia mais, sejam eles pessoas físicas ou pessoas jurídicas.

De acordo com o próprio BC, aproximadamente 93 milhões de brasileiros já adotaram o Pix que, inclusive, atingiu a marca de R$ 1,4 trilhão movimentados. Ainda segundo o Banco Central, mais de 254 milhões de chaves foram cadastradas no sistema. Destas, mais de 243 milhões eram de pessoas físicas e mais de 10 milhões de empresas.

Existem diversos fatores que impulsionaram a rápida expansão da ferramenta, como facilidade de uso, funcionamento 24 horas por dia e 7 dias por semana, gratuidade para pessoas físicas e baixo custo para jurídicas (no Sicoob não está sendo tarifado atualmente), isto sem falar na rapidez de processamento dos pagamentos e transferências: menos de 10 segundos.

Para aproveitar todas essas vantagens, o cooperado pode cadastrar sua Chave Pix pelo App Sicoob ou Internet Banking, de forma rápida e intuitiva, seguindo cinco passos em um minuto:

1 – Acesse a opção Pix no aplicativo do Sicoob
2 – Clique em Cadastrar Chave
3 – Escolha sua chave Pix
4 – Insira o token de confirmação
5 – Pronto! Chave cadastrada com sucesso.

Mas, afinal, o que é uma Chave Pix?

A Chave Pix nada mais é do que sua identificação de usuário em sua instituição financeira, ou seja, uma forma prática de localizar sua conta dentro do sistema. CPF ou CNPJ, e-mail, número de celular ou mesmo uma chave aleatória (gerada pela própria ferramenta) são exemplos de Chaves Pix.

Se você está se perguntado sobre quantas chaves é possível cadastrar, a resposta é: depende. Uma pessoa física pode ter até cinco Chaves Pix, enquanto a jurídica até 20 chaves. Para quem tem contas bancárias diferentes, é importante destacar que cada uma deverá ter a sua própria Chave Pix.

 

Novidades

Dentre as principais novidades do Pix para este ano está o Pix Cobrança, que consiste em uma nova função de pagamento. A modalidade funciona de maneira semelhante aos boletos bancários e possibilita cálculo de juros e multas. Ou seja, é voltada para vencimentos e as cobranças são feitas via QR Code.

Além do Pix Cobrança, o Banco Central também pretende lançar outras duas modalidades: o Pix Saque e Pix Troco. No caso do primeiro, será permitido o saque, em espécie, em caixas de supermercados, lojas e demais estabelecimentos comerciais. Já no segundo item, será possível ceder “troco” em suas compras e receber o valor da diferença em moeda.

A seguir, veja a lista completa de novidades divulgadas pelo BC para o Pix em 2021:

  • Inclusão da conta salário na lista de contas movimentáveis por Pix;
  • Possibilidade de devolução ágil de recursos pela instituição recebedora, em casos de fundada suspeita de fraude ou falha operacional nos sistemas das instituições participantes;
  • Pix Saque, para dar ao consumidor mais uma opção de obtenção de dinheiro em espécie e para facilitar a gestão de caixa do lojista;
  • Pix por aproximação, para dar mais facilidade e conveniência na iniciação de um Pix e para atender casos de uso específicos;
  • Iniciador de pagamentos no Pix, com desenvolvimentos que seguirão o cronograma estabelecido no Open Banking, para permitir que os iniciadores possam ser participantes do Pix agregando ainda mais competição ao arranjo;
  • QR Code pagador, que viabilizará a realização de Pix mesmo quando o pagador estiver off-line, ampliando o acesso da sociedade ao Pix;
  • Pix Cobrança para pagamentos com vencimentos em data futura, podendo incluir juros, multas, acréscimos, descontos e outros abatimentos e, ainda, a integração via padronização de arquivo de remessa e retorno para viabilizar gestão de cobranças em lote. Ainda no âmbito do Pix Cobrança, o início do desenvolvimento da duplicata no Pix que permitirá a antecipação de cobranças do Pix.

O Pix é seguro?

De acordo com o Banco Central, a segurança faz parte do desenho do Pix desde seu princípio, e é priorizada em todos os aspectos do ecossistema. “Todas as transações ocorrem por meio de mensagens assinadas digitalmente e que trafegam de forma criptografada, em uma rede protegida e apartada da Internet. Além disso, No Diretório de Identificadores de Contas Transacionais (DICT), componente que armazena as informações das chaves Pix, as informações dos usuários também são criptografadas e existem mecanismos de proteção que impedem varreduras das informações pessoais, além de indicadores que auxiliam os participantes do ecossistema na prevenção contra fraudes e lavagem de dinheiro”.  

Para saber a diferença entre o Pix e outros modelos de pagamentos e transferências, clique aqui.

Caso ainda não seja associado(a) do Sicoob Engecred, fale conosco para saber todas as vantagens de ser um dos donos da instituição financeira em que possui conta.

Postado por Sicoob Engecred

O Sicoob Engecred é uma das mais sólidas e respeitadas instituições financeiras cooperativas do país. Alia gestão eficaz, carteira diversificada, atendimento diferenciado e foco no resultado dos associados para ser reconhecida como a principal instituição financeira de cada cooperado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *